Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

azuleazul

azuleazul

A viagem da minha vida

14.07.05 | Kita

 

Suspiro mesmo antes de comecar a escrever... o que dizer destes últimos 9 meses que passaram na minha vida? Tive uma nova vida, soube construir uma nova pessoa dentro de mim, ainda mais forte, talvez mais segura de si, talvez mais consciente do que a rodeia...

Chega à recta final este objectivo a que me propus há um ano atrás: vir estudar um ano para a Alemanha (Augsburg). Foi uma das decisoes mais difíceis da minha vida, quase arriscaria dizer mesmo a mais difícil... nao foi tomada de animo leve, ponderei muito esta hipótese... decidi vir e nao queria vir embora, nao queria sair do meu país, nao queria deixar o meu mundo abandonado, todas as pessoas que fazem parte de mim...

Chorei e sofri muito antes de vir, sabia que ia ser uma prova muito difícil... e nao me enganava. A minha alma gritava entre dois polos: a família, os amigos, Portugal... mas do outro lado gritava também a voz da razao, o meu futuro. Seria muito triste acabar um curso universitário de Ingles e Alemao sem saber falar alemao... Depois de muita indecisao decidi contrariar-me a mim própria e entrar na viagem da minha vida.

Só Deus sabe o que me custou entrar naquele autocarro, dia 1 de Outubro de 2004. Atirei um beijo às pessoas que eu deixava e encostei a mao ao coracao, que era onde eles iriam ficar durante todo este tempo. Durante a viagem já nao sei o que pensei... só me lembro de entrar na Alemanha e pensar: "Estou na Alemanha... consegui..." O meu coracao? Nao sei o que sentia...

Um novo mundo para mim, que nunca tinha saído de casa por mais de uma semana. Uma vida sozinha, num mundo completamente diferente do que estava habituada, num universo tao estranho ao meu ser...

A primeira semana correu bem - poderei eu dizer (isto porque ainda nao tinha propriamente aulas...). Tudo comecou a correr mal quando o semestre comecou... sentia-me sozinha, apavorada, a morrer por dentro de tantas saudades de Portugal e das pessoas que lá deixei... nao percebia nada das aulas, os colegas também nao ajudavam... senti-me mais triste do que nunca. Desejei milhares de vezes voltar definitivamente para Portugal. Mas nunca o fiz. Sou teimosa demais, orgulhosa demais para o ter feito... fui sempre em frente. Desistir foi uma palavra que me passou muitas vezes pela mente, mas essa é uma palavra que nao entra muito facilmente na minha vida. Nao desisto facilmente do que me proponho. Fui sofrendo pacientemente, passando os dias, contando o tempo que faltava para voltar para casa...

Voltei a Portugal nas férias de Natal, quase 2 meses e meio depois. Que alegria! E que estranho abracar de novo o meu namorado... estranho mas bom!

Mais um mes e mais férias passaram... e voltei para a última etapa aqui, esta que amanha acaba oficialmente. Foram 3 meses e uns dias. No dia 16 de Julho vem os meus pais e o meu namorado ter comigo e vamos juntos para Portugal.

Tudo isto para fazer um balanco de toda esta experiencia... foram tantos sentimentos misturados que vivi, houve muitas tristezas, muitas lágrimas... mas também houve os amigos, que, apesar de poucos, foram os melhores que eu poderia ter encontrado aqui. Nao me arrependo da minha escolha. Sofri muito com a minha decisao, mas agora, perto do fim, posso orgulhar-me de me ter superado a mim mesma, de me ter conseguido vencer (e a maior prova de forca é vencer-se a si mesmo!). Sinto-me feliz de ter aguentado a dor, sinto-me feliz de ter conhecido um pouco de outro país (que é lindo), uma nova cultura (que nunca vai ser igual à portuguesa, seremos sempre mais acolhedores e mais simpáticos...), de ter melhorado um pouco o meu alemao...

Sinto-me feliz de ter conhecido novas pessoas e de elas continuarem minhas amigas mesmo depois de ir embora. Tudo acabou... mas só aqui. Outra etapa comecará agora na minha vida (ainda um pouco incerta), mas acredito que tudo terá agora mais sabor. Sinto-me uma pessoa nova, renascida uma vez mais. Agora sei dar valor às pequenas coisas que tinha no meu dia-a-dia e que nunca aprendi a valorizar. Sei que amo Portugal apesar de todos os defeitos que o meu país possa ter! Até o seu ar é diferente... um ar fresco, de liberdade, de amor!

Vou voltar, mas levo este ano no coracao, com tudo de mau e de belo que ele me ofereceu. Agradeco aos amigos que me ajudaram a ultrapassar as fases más, os dias de desespero, todas as ajudas preciosas... Cristina, Gilda, Sven... pessoas fantásticas que eu nunca vou esquecer pelo carinho com que me acolheram. Obrigada do fundo do coracao. Vao sempre estar num cantinho do meu coracao.

Claro que nao posso esquecer a minha primita (que é mais mana do que prima), que se aventurou sozinha com 16 anos de aviao (pela primeira vez) de Portugal para a Alemanha para me vir fazer um pouco de companhia. Foi muito importante para mim teres vindo, deste-me um pouco mais de alegria nestes últimos tempos! Teria sido muito complicado sem ti... contigo, o meu vazio ficou preenchido.

Foi um ano positivo e nao me arrependo de nada do que fiz. Arrepender-me-ia sim, se nunca tivesse vindo, se tivesse desistido. Custou muito, sim, mas sao as dificuldades da vida que nos fazem mais fortes na alma e no coracao! E eu sinto-me mais forte do que nunca... preparada para a mesma vida e a vida diferente que vou encontrar daqui para a frente. O pano do palco desceu... Agora volto para a minha antiga nuvem e continuarei sempre a sonhar em Portugal...

Kita , 13 Julho 2005 (Alemanha)

 

5 comentários

Comentar post