Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

azuleazul

azuleazul

Revelação

11.08.05 | Kita


Agora sei que não vens cá. Sei que não lês os meus pensamentos que também são teus porque estás neles. Sinto uma sensação estranha quando te encontro, seja a falar contigo, como agora, seja só em pensamentos.

Que sensação é esta que me invade? Que sentimentos estranhos são estes que me fazes sentir? Porque é que sempre foste tão importante na minha vida? Fizeste-me chorar tanto, fizeste-me sentir amor e lágrimas, recriaste-me uma vida que não mais esquecerei pela dor e pelo carinho de alguém como tu...

Nunca tive ninguém assim dentro de mim. Muita gente ainda me pergunta porque continuo a insistir em lembrar-te, em recordar-te e sentir-te... mas é superior a mim, é algo que surge sem eu pedir, é algo que me transcende e não me pergunta se pode aparecer...

Sei que não sou a única a sentir este tipo de sentimento, mas continuo a intrigar-me, continuo a perguntar-me o porquê de te ter encerrado a sete chaves cá dentro e ter a tentação de abrir a fechadura e deixar-te sair livremente, perdendo-me em pensamentos e momentos passados. Nostalgia é talvez o sentimento predominante. Saudade não sei se sinto... estou bem agora, sabes? Acho que só gosto de te recordar de vez em quando e por isso não consigo deitar fora a chave com que decidi encerrar-te dentro do meu coração. Foste demasiado importante para mim no passado para agora fingir que nunca te tive na minha vida...

Continuas na minha vida, embora de forma muito ténue. É melhor assim, contento-me com a tua lembrança de tempos que já lá vão e vivo intensamente o presente com o meu anjinho, que me conseguiu fazer renascer. Sou feliz de ainda te conseguir conservar num lugar meu e conseguir viver a minha vida sem sombras do passado.

 

Kita , 11 Agosto 2005.

7 comentários

Comentar post