Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

azuleazul

azuleazul

Saudades

09.07.07 | Kita

 

 

Sinto saudades do meu azul.

Sinto que por vezes se luta durante uma vida para chegar a lugar nenhum.

Sinto que por vezes não vale a pena...

Sinto...

 

Sinto porque tenho uma alma sedenta de mundo, sedenta de mim. E não tenho o meu tempo, o meu espaço. Perdi-me nesta viagem de vida, onde só as tuas ondas e o teu areal de maresia me preenchem.

 

 

 

 

Encontrei-te de novo ontem. Atirei-me às tuas ondas, emergi em ti, mas não tive tempo para pensar. Refletir o teu horizonte e encontrar o meu, talvez aí, perdido em ti... nas tuas profundezas mais profundas.

 

 

 

 

Perdi-me algures na vida, numa luta não sei bem para que fim. Tudo por um sonho, por uma vontade de conhecer... de comunicar. Mas agora... nem comigo própria consigo falar. É. Muitas vezes é assim.

 

 

 

 

Não me sinto eu. Ao perder-me desloquei-me para um outro mundo que não reconheço, que não é o meu. E perco os sonhos. Desalento. O não saber a razão deste traço de vida... Sinto-me desleal para comigo mesma...

 

 

 

E sinto saudades de mim. Sinto saudades do meu eterno Azul...

 

Kita, 9 de Julho de 2007, Coimbra. 

1 comentário

Comentar post