Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

azuleazul

azuleazul

O mar

23.06.05 | Kita
cao e o homem na ilha amizade.jpg

Uma imagem do mar, que tanta calma me traz! A situacao perfeita para um final de dia... só para quem tem a sorte de viver perto desta maravilhosa criacao da Natureza...

O mar traz a paz de espírito, a oportunidade de me perder nos pensamentos e na vida... a oportunidade de viajar para longe e viver momentos únicos sem sair dali. O mar encerra a magia da vida...

Kita , 23 Julho 2005 14h10 (Augsburg, Alemanha)

Sonhar - A Nuvem Solitária que renasceu...

23.06.05 | Kita
a mlhr form.bmp

Sim, acordando talvez se realizem mais facilmente os nossos sonhos... mas nao será bom também perdermo-nos nos nossos sonhos de vez em quando? Sonhar é tao bom... sonhar com o mar, com o sol, com o azul do céu... Deixarmos por momentos a realidade e perdermo-nos noutra vida, a vida que está lá bem fundo do nosso coracao e que só guardamos para nós, bem lá no nosso íntimo... fechar os olhos e voar até onde a imaginacao nos levar...

... talvez entrar no céu e descobrir como seria realmente pisar uma nuvem de algodao, branca... correr lá em cima, com o sol a brilhar como nunca por cima de mim. E estar acompanhada pelo meu anjinho, darmos as maos, sorrirmos um para o outro e corrermos juntos até estarmos realmente cansados. Aí paramos, sentamo-nos sem forcas para mais nada, só para rirmos de felicidade até nao podermos mais... Ele senta-se ao meu lado, poe a cabeca no meu colo e adormece...

... eu olho à minha volta, sinto o calor do sol e do corpo dele, olho-o sereno dormindo e, apesar de cansada, consigo ter forca para chorar uma lágrima... ela escorre pela minha face devagarinho e eu sorrio... finalmente descobri o que era a FELICIDADE!

Isto era no meu sonho... mas, como diz a imagem, devemos também saber reconhecer o momento de acordarmos. E eu acordei, nao passei todo o tempo a sonhar... ainda volto lá à minha nuvem de vez em quando, pois, como já dizia o poeta, "o sonho é uma constante da vida" e a minha vida nao é excepcao...

No entanto sei que a minha felicidade está encontrada fora desse sonho, pois quando acordo tu estás do meu lado e a nossa cama é a minha nuvem, a nuvem dos meus sonhos azuis... e é por ti que vivo, pois tu fizeste-me renascer da nuvem cinzenta e solitária em que vivia antes de tu teres entrado na minha vida. Essa luz, todo o amor que me transmitiste desde entao foram a salvacao da minha felicidade. E é essa felicidade que quero partilhar sempre contigo... até ao fim dos nossos dias.

Foste a forca que já nao tinha, a luz que dizem haver no fundo do túnel... eu já estava tao longe da vida que já nao tinha esperanca de ver essa luz que todos diziam haver, já nao tinha esperanca de sorrir, de amar e ser feliz de novo. A minha vida era um manto cinzento em que tinha mergulhado sem talvez sequer me aperceber... e tu salvaste-me a tempo. Fizeste renascer a pessoa que eu pensava ter morrido dentro de mim, fizeste o milagre da minha felicidade. O que mais senao um amor verdadeiro poderia conseguir tal proeza?! Sim, vou amar-te para sempre... Acredito no Amor Eterno quando se ama verdadeiramente e sem condicionalismos, quando o amor é simples, sem porques, sem mas... só dizer-te que te amo porque sim... E o nosso amor é assim, o verdadeiro, pois só o verdadeiro consegue aumentar com a distancia!!! És o meu Anjo na Terra...


Para o rapaz que realizou o meu sonho... ser feliz! Porque decidi acordar!! ;) ... e viver o meu sonho...

Este texto é para ti, Roberto.

Longe de ti, na Alemanha... mas com o coracao a transbordar de alegria por te amar tanto.
Pat.

Pensamentos Azuis

17.06.05 | Kita

Picture.jpg

 

Gosto de ter os pensamentos azuis... e quando penso neles penso em ti também pois foste tu que me "deste" esta cor e me transmitiste o seu significado. Este espaco vai ser para mim e também vai ter um pouco de ti.

 

Tu partiste e por mais que eu nao quisesse, foi uma partida solitária, sem sequer haver uma despedida... mas como poderia haver? No entanto, quando penso na tua partida, sei que no fundo só partiste no espaco físico, pois continuas a habitar lá naquele espaco que construí e tenho escondido e fechado a sete chaves no meu coracao... e tu estás lá, sempre azul quando decido abrir a caixinha de novo. E lá estao as recordacoes, as lágrimas, o desespero, o amor, a distancia... tudo o que nao vivemos. Tudo o que ficou só nas palavras e se esvaneceu com o tempo e, claro... a distancia.

 

Essa foi sempre a nossa inimiga... Mas foi melhor assim. O teu amor podia ter florescido um dia, acredito que tenhas sido sempre sincero, acreditaste que era real o que o teu coracao te dizia, mas no fundo bastou um obstáculo para o Inverno se debrucar na flor que tinha surgido dentro de ti... e soube que o teu amor foi uma simples rajada de vento.

 

Encontraste alguém que te compreendia, que participava dos teus pensamentos... E agora, onde estás? Ainda partilhas esses pensamentos com alguém ou guarda-los como so nao fizeste comigo e com ela?... Ela sim, acredito que amaste de verdade. A maior distancia é a morte e nem a morte vos separou... nunca a deixaste de amar. Como nao acreditas no amor eterno?

 

Tu vais estar sempre comigo, debaixo do manto azul escuro transparente, lá bem naquele cantinho do meu coracao... e apesar de estares fechado a sete chaves e eu já raramente abrir a caixa, há sempre uma altura em que decido reviver-te e sentir tudo de novo... entao abro a caixa, devagarinho e deixo a brisa do mar entrar e eu perder-me nas lembrancas, nas tuas recordacoes, nas tuas confidencias, nas tuas músicas que me deste a conhecer... ainda hoje elas me arrepiam...

 

No fundo - suspirei fundo... - sei que vou sempre amar-te. Mas é um amor só meu, que mais ninguém partilha, um amor que só eu compreendo, um amor que me deixa viver outra vida sem ti do meu lado. É um amor invulgar, mas vai ser sempre o meu amor - o meu outro grande amor, o incompreensível, o bonito e tao doloroso...

Pág. 2/2