Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

azuleazul

azuleazul

Pensamentos Azuis

17.06.05 | Kita

Picture.jpg

 

Gosto de ter os pensamentos azuis... e quando penso neles penso em ti também pois foste tu que me "deste" esta cor e me transmitiste o seu significado. Este espaco vai ser para mim e também vai ter um pouco de ti.

 

Tu partiste e por mais que eu nao quisesse, foi uma partida solitária, sem sequer haver uma despedida... mas como poderia haver? No entanto, quando penso na tua partida, sei que no fundo só partiste no espaco físico, pois continuas a habitar lá naquele espaco que construí e tenho escondido e fechado a sete chaves no meu coracao... e tu estás lá, sempre azul quando decido abrir a caixinha de novo. E lá estao as recordacoes, as lágrimas, o desespero, o amor, a distancia... tudo o que nao vivemos. Tudo o que ficou só nas palavras e se esvaneceu com o tempo e, claro... a distancia.

 

Essa foi sempre a nossa inimiga... Mas foi melhor assim. O teu amor podia ter florescido um dia, acredito que tenhas sido sempre sincero, acreditaste que era real o que o teu coracao te dizia, mas no fundo bastou um obstáculo para o Inverno se debrucar na flor que tinha surgido dentro de ti... e soube que o teu amor foi uma simples rajada de vento.

 

Encontraste alguém que te compreendia, que participava dos teus pensamentos... E agora, onde estás? Ainda partilhas esses pensamentos com alguém ou guarda-los como so nao fizeste comigo e com ela?... Ela sim, acredito que amaste de verdade. A maior distancia é a morte e nem a morte vos separou... nunca a deixaste de amar. Como nao acreditas no amor eterno?

 

Tu vais estar sempre comigo, debaixo do manto azul escuro transparente, lá bem naquele cantinho do meu coracao... e apesar de estares fechado a sete chaves e eu já raramente abrir a caixa, há sempre uma altura em que decido reviver-te e sentir tudo de novo... entao abro a caixa, devagarinho e deixo a brisa do mar entrar e eu perder-me nas lembrancas, nas tuas recordacoes, nas tuas confidencias, nas tuas músicas que me deste a conhecer... ainda hoje elas me arrepiam...

 

No fundo - suspirei fundo... - sei que vou sempre amar-te. Mas é um amor só meu, que mais ninguém partilha, um amor que só eu compreendo, um amor que me deixa viver outra vida sem ti do meu lado. É um amor invulgar, mas vai ser sempre o meu amor - o meu outro grande amor, o incompreensível, o bonito e tao doloroso...

1 comentário

Comentar post