Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

azuleazul

azuleazul

Filho

30.06.05 | Kita

luaar.JPG



Estou confusa... penso, penso, penso, mas os pensamentos nao encontram uma ordem, nao conseguem ser concisos... A minha alma parece perdida e ao mesmo tempo parece que encontrei um sentido.


Hoje recebi um email que me fez pensar (obrigada mais uma vez se leres isto). Fez-me reflectir no amor... nao no amor entre duas pessoas que se amam e querem construir uma vida juntos, mas no amor entre um pai e um filho. Será que o amor que é ou nao demonstrado ainda numa fase jovem ao filho se reflectirá mais tarde no filho adulto? Tenho a conviccao que sim... se o filho nao se sentir amado, talvez nunca seja um adulto "saudável" no futuro, pois terá sempre aquela mágoa no coracao... ainda que nem a note. Mas o facto é que se reflectirá na sua personalidade... será capaz de amar como outra pessoa qualquer que se tenha sentido amada?


Penso, penso... só sentimentos que se confundem dentro de mim, entro numa realidade na qual nunca tinha reflectido... talvez estivesse realmente a viver do meu lado da moeda... e o outro lado tornava-se incompreensível para mim, pois nunca tinha associado o amor de crianca à formacao do adulto.


Será por isso que o meu irmao se revela (talvez aparentemente) duro? Tenho consciencia - e sei que ele também - que fui mais amada pelo meu pai. Ele queria uma menina... e talvez inconscientemente nao demonstrava tanto o amor que tinha pelo meu irmao como o demonstrava comigo. Será que as atitudes dele só revelam a mágoa que se aloja desde crianca no seu coracao? Se assim for... eu nao tenho culpa de tudo se ter passado assim, mas o meu irmao também nao... será que tenho sido injusta com ele, ainda que só em pensamento? Nao sei... nao sei... os meus pensamentos, os meus sentimentos ainda estao tao frescos, tao confusos que acho que nem consigo pensar direito...


Faco um apelo a todos os pais: Amem e, acima de tudo, deixem os vossos filhos saberem que sao amados! Isso é muito importante para eles... e ao amarem-nos estao a construir a sua personalidade de futuro, estao a decidir uma parte da vida deles... facam com que eles sejam adultos capazes de amar, de demonstrar o seu amor, como voces o demonstraram com eles...


Tenho esperanca. Talvez esta seja uma porta para eu poder finalmente compreender o meu irmao e sentir carinho ao dizer esta palavra... Obrigada a ti, que me fizeste olhar o meu mundo e o do meu irmao de outra forma... gostava que esta fosse a razao pela qual o meu irmao é como é... ele seria entao outra vítima que faz novas vítimas como eu, ainda que talvez inconscientemente, só para dizer: "Pai, aqui estou eu...". Queria tanto estar errada...

Kita , 30 Junho 2005, 17h45 (Alemanha)

2 comentários

Comentar post