.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30

.mais sobre mim

.Se me quiseres escrever...

kita19@gmail.com

.pensamentos recentes

. Aos olhos meigos...

.pensamentos passados

. Setembro 2011

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

.pensamentos à deriva

.visitas







.tags

. 18anos(1)

. 3 caminhos(1)

. alemanha(1)

. alexandre o'neil(1)

. alma(3)

. amar(1)

. amizade(1)

. amor(7)

. aniversário(3)

. avô(2)

. azul(2)

. buppy(1)

. caixinha(1)

. calma(1)

. citação(2)

. citação minha(1)

. d38(8)

. dalai lama(1)

. deambulações(1)

. desalento(1)

. descontentamento humano(1)

. desistir(1)

. divagações(1)

. erasmus(2)

. escola(2)

. escrever(2)

. esp(1)

. estágio(3)

. etiquetas(1)

. eu(1)

. faces(1)

. fachada(1)

. faithful(1)

. felicidade(3)

. fidelidade(1)

. filho(1)

. filosofias(1)

. free(1)

. funeral blues(1)

. futuro(1)

. gouveia(2)

. granja(1)

. grito(2)

. grupo(1)

. homossexualidade(1)

. ignorada(1)

. incêndios(1)

. incompreensão(1)

. insistir(1)

. inspiração(1)

. interior(1)

. irmão(4)

. jardim botânico(1)

. john lennon(1)

. karate(2)

. lágrimas(1)

. lembrança(1)

. liberdade(6)

. loucura(1)

. lua(1)

. mãe(2)

. mar(7)

. mariana(1)

. memórias(1)

. metamorfose(1)

. modelo(1)

. mudança(1)

. mundo(1)

. não desistir(1)

. natal(2)

. neve(1)

. optimismo(1)

. pais(1)

. palavras(5)

. parabéns(1)

. paz(2)

. penacova(1)

. pensamentos(5)

. pensar(2)

. pensativa(1)

. perdida(2)

. perseverança(1)

. poema(5)

. portugal(2)

. razão de escrever(1)

. realidade(1)

. recordações(3)

. reencontro(2)

. regresso(1)

. renascer(1)

. retrospectiva(1)

. roberto(2)

. saudade(1)

. saudosista(2)

. sentimentos(7)

. sintra(2)

. solidão(3)

. sonho(10)

. vida(5)

. voar(2)

. todas as tags

.favorito

. Mais uma vez...

. Saudade

. Metamorfose

. O sonho...

Cambridge Dictionaries Online


Este é o meu cantinho onde guardo os meus pensamentos, os meus sentimentos que vao percorrendo a minha vida e o meu mundo...

Quarta-feira, 6 de Dezembro de 2006

Aos olhos meigos...

Não reconheço este rosto. Sou o fantasma de mim mesma que deambula pelos segundos, efémeros segundos da vida… a vida: simplesmente segundos que passam por nós. Não somos nada, num segundo. E cada segundo é mais um pedaço de vida.
 
Enquanto estou aqui, impotente perante a tua lembrança, tu lutas sozinho por mais um segundo. Só sinto dor. E o frio cristalino desta lágrima, e desta, e desta… queria um céu onde pudéssemos voltar a correr juntos, onde eu te pudesse voltar a ver ser feliz. Tens sido feliz?
 
Quase não consigo respirar. É o desespero perante a vida que não me deixa. Queria poder viver por ti, dar-te um pouco da minha ténue existência para que tu não vás embora, para onde não te possa ver nunca mais.
 
Queria poder estar contigo em todos estes segundos, queria poder dar-te força, queria poder dar-te a vida, dar-te um pouco de mim enquanto estás aqui… como é angustiante ser esta impotência morta perante a vida…
 
E parece que eu própria me sinto morrer a cada segundo… como se a minha vida se esvaísse com o sentimento de que vais partir em breve. Será que verei esses teus olhos tão meigos outra vez? Será que me vais sentir de novo junto de ti, acariciando-te? Será… tudo tão incerto e tão cheio de certezas.
 
Os meus olhos estão sem vida. Dor. O cinzento. O azul escuro estilhaçado diante de mim, sem que algo possa fazer. Presa. Mãos atadas pela corda invisível da vida. Esperar. A vida é uma longa sala de espera, os segundos a interminável busca pelo seu sentido: vida, morte.
 
Eu espero. E espero que consigas superar cada segundo. Não pensas, mas sei que sentes. Sente que estou aí, contigo, a aconchegar-te, como da última vez. Olha-me de novo com essa cara meiga, de olhos confusos do inusitado da situação. E tem força, a força que eu te queria dar e não posso.
 
Não sei o dia de amanhã. Mas sei que, haja o que houver, vou estar sempre contigo. Vais ser sempre único. E é nestas alturas que penso se não haverá mesmo um destino, algures, a perseguir-nos…
 
Suspiro.
 
A vida é cruel.
 
Kita, 5 de Dezembro de 2006, 19:22
Escrevi este texto ontem a pensar e a chorar por ti. Hoje os teus segundos acabaram, esfumaram-se com a inutilidade da vida. Foste embora e nunca mais vou ver esses olhos meigos e suplicantes de mim...
sinto-me: triste, sem forças...
música: Why Does My Heart Feel So Bad - Moby
tags: